Notícias

07/06/2018 09:40


Santo Ângelo ou o Anjo Santo?

Quem foi Santo Ângelo. Da Idade Média às Missões.
Quem de nós durante a infância teve um anjo amigo para conversar, qual de nós vendo as brincadeiras das crianças pensou “O Anjo da Guarda esta tendo muito trabalho hoje”.
Dizem por todos os céus que os cultos e histórias ao Anjo da Guarda se fundem entre a figura do Santo Protetor das Crianças Santo Ângelo ou Anjo da Custódia dos Inocentes e as entidades divinas que tem sua imagem ligada a bondade, proteção e pureza. 
As atividades infantis, peraltices e travessuras, e isto inclui inocentes como indígenas e pessoas especiais, sempre tiveram deste protetor uma total dedicação, e por notada gratidão um carinho e rituais especiais. Neste contexto, é justo relacionar que Santo Ângelo é comandante de um grande exército de anjos voltados para nosso amparo.
Ângelo nasceu no ano 1185, em Jerusalém, numa família judia. Afirma-se que Nossa Senhora o visitou em sonho, revelando que a mãe dele, já idosa, dar-lhe-ia um irmão, o qual teria o nome de João, o que de fato aconteceu. Inspirado pela fé, ele se converteu ao cristianismo, religião católica, sendo seguido por sua mãe.
Ângelo exerceu o sacerdócio em várias regiões da Europa e por onde passava deixava exemplos de carinho e atenção, principalmente para as crianças.
Saliente-se que por causa das guerras e da grande mortandade infantil, os pais não se apegavam muito aos filhos. O jovem Ângelo, porém, dispensava cuidados especiais à saúde e ao apoio espiritual, tornando-se conhecido por ser dócil e corajoso em defesa dos inocentes necessitados.
Fato trágico marcaria a trajetória terrena do sacerdote Ângelo. Após converter uma mulher que vivia em adultério com um homem rico chamado Berengário, este mandou matar aquele. Ângelo foi gravemente ferido. Ainda agonizou por alguns dias, e após ter perdoado os malfeitores, o mandante e os assassinos, faleceu em 5 de maio de 1220, aos 34 anos de idade.
O exemplo de vida e de amor foi se difundindo em Jerusalém, na Europa e noutras partes. São-lhe dedicados inúmeros milagres. E, assim, com o passar dos séculos, este protetor conquistava renome mundial como santo.
Dentre os milagres dedicados ao padre Ângelo, vários se deram com recém-nascidos durante a epidemia da Peste Negra (conhecida por peste bubônica).
Reverenciado, foi canonizado e declarado santo pelo Papa Pio II no século XV. As relíquias de Ângelo foram trasladadas para a igreja de Licata, Santa Maria do Carmo, na Itália. Devido as suas origens, é conhecido como Ângelo da Sicília, Ângelo de Jerusalém e Ângelo de Licata. Cada vez mais invocado pelos cristãos e fiéis seguidores, o Santo “Ângelo” foi sendo invocado como anjo protetor, principalmente das crianças e das gestantes.
Igreja Catedral Angelopolitana – Santo Ângelo Custódio
A palavra “angelopolitana” procede do culto dos povos devotos do Santo Ângelo. A espanhola “Companhia de Jesus”, ao construir a mais longínqua e última das trinta reduções, situou-a de frente para o Sul, como marco de fronteira nas Missões, carecendo, portanto, de proteção maior. Embora sem registros conclusivos, seguindo raciocínio lógico, Santo Ângelo tornou-se um vigia, um guardião, um vigilante dos inocentes, dos desprotegidos, dos necessitados, conhecido como Sant'Angel de La Guardia.
 Historicamente, não se pode precisar quando nasceu a figura do Anjo da Guarda. Venerado em várias nações, são-lhe dedicadas grandes honras, principalmente após 1608, quando o Papa Paulo V instituiu o dia 2 de outubro como dia dedicado ao Santo Anjo.
Dentre as orações que o invocam, está a do “Santo Anjo Guardador”. Esta oração, porém, antecede esse tempo, uma vez que está ligada ao arcanjo Gabriel e traduzida para inúmeros idiomas. 
Mais Imagens do Santo Anjo Ângelo.
Eis, por fim, duas versões da oração, tais quais há tempo foram escritas, e veem passando de geração em geração dos nossos antepassados até nós.
Quem independente da religião, teve um dia, na tenra infância, na introdução de uma noite de sono uma destas orações.
           “Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador.
Se a ti me confiou a piedade divina,
sempre me rege, guarda, governa e ilumina. Amém”.
          “Santo Anjo da Guarda, doce companhia,
não me desampare nem de noite nem de dia.
Não me deixe sozinho que me perderia.
Faça que amanheça nos braços de Jesus,
José e Maria. Amém”!  

​Versão Pajada escrita por Otavio Reichert. ​( Academico - Escritor) 
Ritual do Anjo da Guarda Missioneiro 
Imagem: Pórtico do Centro Histórico - Ritual da Benção do Anjo da Guarda

EM DESTAQUE

Restaurante Origens

Restaurante e Lancheria A Cidade dos Anjos

Restaurante o Guarani

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...