Notícias

11/05/2019 12:58


São Borja realiza Exposição em homenagem à Darcy Sarmanho Vargas

A abertura da 17º Semana Nacional dos Museus ocorre no dia na próxima segunda-feira (13), às 19 horas, no Museu Getúlio Vargas em São Borja. Como atração do evento, a Prefeitura lançará a Exposição Notável Mulher Brasileira, Darcy Sarmanho Vargas, mãe dos pobres. A exposição será aberta para comunidade no dia seguinte, terça-feira (14).

Os visitantes que quiserem conhecer mais sobre a história da ex-primeira-dama do Brasil têm até o final do mês para prestigiar a exposição, que se encerrará no dia 31 de maio. Os horários de visitação do Museus que é terça a sexta-feira, das 8h30m às 12 h e das 13h30m às 17 h e nos finais mediante agendamento com a equipe do museu. As escolas podem solicitar uma visita guiada, entrando em contato com a administração do museu

A exposição, composta por fotos e painéis irá reconstituir a trajetória da ex-primeira-dama no Brasil e mostrar o trabalho desta São-borjense e seu legado mediante obras sociais, filantrópicas e culturais. A 17º Semana Nacional dos Museus neste ano tem por tema “Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições” e abrange todos os museus da cidade.

A História

Darci Sarmanho Vargas é natural de São Borja, nasceu no dia 12 de dezembro de 1895, em uma família gaúcha de elite. Era a filha mais nova  de Antônio Sarmanho, comerciante local , e de Alzira Lima.

Aos seus 15 anos se casou com o então advogado Getúlio Dornelles Vargas, também natural de São Borja. Ex-Presidente do Brasil, e a primeira-dama do país por dois mandatos.

Na condição de primeira-dama, Darcy Vargas tornou-se um exemplo e uma referência para suas contemporâneas, devido à sua preocupação com as questões sociais e assistenciais.

Darcy, sempre esteve ao lado de Getúlio Vargas nas cenas políticas. Antes da Revolução de 1930, já havia demonstrado seu compromisso com o Brasil, através de obras sociais. Criou em Porto Alegre a chamada "Legião da Caridade", formada por mulheres da elite gaúcha que ajudavam a produzir roupas e angariar e distribuir alimentos para famílias cujos homens participavam, ao lado de Getúlio, da Revolução.

A fundação de diversas instituições criadas em sua honra e por ela mesma formam o seu maior legado. Darcy Vargas faleceu no dia 25 de junho de 1968, aos 72 anos de idade, no Rio de Janeiro.

 

Fonte História: Recanto das Letras e Biblioteca Nacional.

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Roteiro por São Miguel das Missões

É cercado de lendas e costumes, símbolo da Nascente do Riogrande, Patrimônio da Humanidade.

Saiba mais

São Pedro Butiá

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...