Notícias

30/09/2016 14:22


Otávio Reichert - INTEGRANDO 01/10/2016

Combustível: Quem é santo-angelense sabe: aqui o preço da gasolina está entre os mais altos do RS. Já esteve acima de quatro, agora com média de R$ 3,95.
Análises: na região de Porto Alegre o preço varia entre R$ 3,50 a 3,80. No Vale dos Sinos há postos com gasolina a R$ 3,47, "meio real" a menos por litro.
Qualidade: de onde provém o combustível santo-angelenses? Quem abastece em vários postos sabe que alguns até têm atendimento diferenciado, mas a qualidade do produto é idêntica. Então...
Sabendo que a capital gaúcha está a 10m acima do nível do mar, e Santo Ângelo a 286m de altitude, porque o carro consome mais na ida para lá se comparado ao retorno? Do mesmo jeito que cavalos e bois apressam o passo voltando à morada, geralmente também aceleramos mais no retorno, o que resultaria em consumo maior. Motoristas afirmaram que, por vezes, o consumo variou em até 10% a menos. Qual o fundamento?
Conforme teoria da Oficina Bertei, os combustíveis da grande Porto Alegre tem qualidade superior à que adentra as Missões. Também estou me convencendo disso. Alguém opinou que o motor descarbonizou na ida...

Golpes: Cada vez mais sofremos "atentados". Os criativos golpistas articulam maneiras de explorar nossa boa-fé, e afirmo: teríamos que nos preparar melhor, somos por demais "inocentes" até porque bem-intencionados, por vezes não nos alertamos da maldade alheia. Cito os golpes mais comuns para exemplificar:
WhatsApp: Vem uma mensagem de amigo, ou familiar, solicitando dinheiro emprestado. Como veio pela caixa de mensagens pessoal a pessoa nem desconfia ao pedido de depositar valor em conta de "tal fulano", e vem uma história triste acompanhando o pedido. O solicitante não atende tua ligação... A causa: o telefone do solicitante teu amigo foi roubado ou clonado, o meliante teve acesso às conversas...
Telefone: O meliante consegue se passar por um "amigo ou familiar teu', está em viagem, sofreu pane no veículo, e pede para depositar dinheiro, a ser depositado ao "guincheiro".
Cirurgia: aplicada semana passada em Novo Hamburgo: estando com a irmã internada no hospital, o homem recebeu uma ligação no serviço, afirmando ser da portaria hospitalar, e que sua irmã precisava de cirurgia emergencial, esta não coberta pelo SUS, e que o médico cobrava R$ 1.500 para realizá-la. Como não conseguiu contatar a doente (acompanhante) porque o telefone estava ocupado (outro golpista ligava oferecendo planos e prêmios mirabolantes), ele ainda negociou, depositando apenas R$ 800 (não tinha mais) na conta do tal médico.
Claro está, neste caso, da vulnerabilidade da lista de internados naquele hospital, e serem ladrões “caseiros”.
Bradesco: uma empresária carioca recebeu encomenda (de camisetas) vinda do nordeste, mas que deveria ser entregue ao "filho". Queria depositar no banco Bradesco. Como sua tia tinha conta ali, aceitou. No dia D, ela recebeu ligação do meliante, que disse que seu "boy" tinha se enganado e depositado oito mil. Que ela confirmasse o depósito e devolvesse os R$ 6.400 depositados a mais. Chegando ao banco com a tia, foi-lhes confirmado o depósito do valor, e naquilo recebeu nova ligação nordestina, querendo saber se poderia fazer o estorno, e que ficaria aguardando na linha o depósito. Por instinto ela desligou, e solicitou confirmação total do depósito. Conclusão: o depósito virtual continha envelope vazio, e o Bradesco, também por boa fé, já creditava o valor ainda conferido. Já devem ter tomado providências.
Cheque: Este foi aplicado no banco Santander. Uma suposta ligação, vinda do banco, queria confirmar do cliente ter emitido um cheque de dois mil reais. Como ele disse só trabalhar com cartão, o "banco" iria bloquear o tal cheque, e para isto a ligação foi repassada. Após musiquinha de fundo, tudo conforme o sistema bancário, solicitaram dados confirmatórios, e nela incluída a senha. Logo a seguir, o celular acusou saque de R$ 30.000. Mesmo com os bancos em greve, conseguiu contatar o gerente e verificar a fraude, indenizada pelo banco, e que este golpe estava acontecendo em várias regiões do Brasil.

Poeta Presente: Na Escola M. Miguel Bosniak no dia 28 Set., e no Colégio Verzeri nos dias 27 e 29. Sempre salutar educar com poesia. 
Poeta não fica rico, mas nossa alma se acalenta ao trabalho reconhecido. O aluno (verzeriano) Carlos Mateus, ao saber deste poeta ter oito obras publicadas, encomendou os dois livros que lhe faltavam. Grato!

Sarcasmo: Sou importante! Sabem quem me ligou no telefone residencial? A Hortência, jogadora de basquete. Disse: “Aqui é a Hortência! Você não quer colaborar...
Está sendo enjoado ter telefone residencial e aturar dezenas de propagandas, principalmente nos finais de tarde.

Humor: A velhinha foi ao quartel para visitar seu neto. No Corpo da Guarda:
- Sargento, meu nome é Maria Silva, e vim visitar meu querido netinho! Seu nome é João Silva...
– Oh, minha senhora... saiba que que ele está de nojo e foi dispensado hoje. E coincidência, lembro dele ter dito que falecera sua vovó Maria Silva!
Colunas anteriores, informações e contatos de Otávio Reichert.

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Roteiro por São Miguel das Missões

É cercado de lendas e costumes, símbolo da Nascente do Riogrande, Patrimônio da Humanidade.

Saiba mais

Restaurante o Guarani

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...