Notícias

17/02/2020 09:31


Bossoroca é Referência Cultural nas Missões

Não é só o nome exótico e instigante do topônimo Bossoroca, a Buena Terra Missioneira, mas também as sementes plantadas por Noel Guarany, Jayme Caetano Braun, João Luiz Bandeira da Silva e os nossos baluartes que faz daqui uma referência cultural onde a arte, a cultura, a história e a tradição sejam referenciadas no cotidiano e também nos eventos que acontecem neste nosso município. 
O meu amigo Salvador Lamberty descreveu em seu livro intitulado Cantigas do Sul, que a música e a poesia são o néctar da comunicação, pois tem o poder de acariciar o sentimento das pessoas. Isto é uma realidade e tanto é que Bossoroca encarnou este espírito.
Esta escalada, que destacou e destaca Bossoroca, começou há quase 30 anos com a primeira edição do Manancial Missioneiro da Canção onde este festival teve também as edições de 1992, 1994, 1996, 1999 e 2012. O Manancial, que marcou época, trouxe momentos notórios e memoráveis com a participação e projeção de grandes nomes da música gaúcha além de artistas de Santa Catarina e Paraná. Houveram destacados shows como, por exemplo, dos Angüeras quando Apparício Silva Rillo fazia parte do elenco, também o Grupo Parceria, de Uruguaiana, dentre outros.
Em 1994, foi fundada a A.C.B. Associação Cultural de Bossoroca.
Aconteceram edições do FREB – Festival Regional Estudantil da Canção de Bossoroca, que incentivou nossa juventude e a juventude regional estudantil a subirem ao palco para defenderem obras.
A patronagem do CTG Sinuelo das Missões, de Bossoroca, na sua sede social,  organizou uma edição do Sinuelo Missioneiro da Canção – Festival de músicas.
Rodrigo Machado e um grupo de pessoas abnegadas criaram e já organizaram 8 edições do Festincaça – Festival de Músicas que acontece na sede do Balneário Caça e Pesca Santo Humberto localizado em terras bossoroquenses às margens do Rio Piratini, balneário este que existe há 60 anos e que foi fundado por um militar chamado Moacir Aquistapace. Este balneário situa-se junto à centenária ponte de ferro no traçado da estrada velha de chão que ligava São Luiz Gonzaga a São Borja. 
Em 2008, foi criada a entidade denominada Casa do Poeta, de Bossoroca, tendo à sua frente o são-nicolauense, cantor, músico e compositor Telmo Torres que veio a falecer em 2009 e a entidade, desde então, hibernou, mas existe. 
A Confraria do Icamaquã, criada em 05-05-2013, “Canto, música, história, poesia, cultura, meio ambiente e fraternidade” já realizou 3 Encontros de Confrarias – Festival de músicas e poesias e nesta edição mais recente foram inseridas as pajadas no evento. 
A Confraria do Icamaquã fez a proeza de executar o projeto do Monumento Noel Guarany e doá-lo ao município como forma de incentivo ao turismo. 
A Confraria do Icamaquã também realizou uma edição extra que foi a 1ª Vertente Poético-Musical – Festival de Músicas e Poesias em 2015, no ano do cinqüentenário de emancipação do município de Bossoroca. 
Escola Estadual São José localizada no Rincão dos Antunes em Bossoroca,  em parceria com a Confraria do Icamaquã, realizou em 2014 e em 2016, duas edições do festival de músicas e poesias denominado Festival de Músicas e Poesias da Escola São José e Confraria do Icamaquã. 
Tiveram várias edições do Projeto Cantochão Missioneiro – CDs de músicas com artistas da terra, oportunizando para que os Nossos Valores tenham expressão através de suas obras.
Outras escolas municipais, estimuladoras da arte, incentivando os jovens já desenvolveram festivais menores e internos de interpretação de músicas nesses trabalhos que merecem elogios.
A Associação Cultural já promoveu 4 edições do Encontro Sul-Americano de Folclore “Porque não há divisas na geografia da arte” onde, nessas edições, já reuniu caravanas e artistas do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile. E este ano prepara-se para a 5ª edição. 
Isto mostra que Bossoroca é, na prática, um município que apesar de ter várias carências, uma referência nas Missões quando o assunto é cultura, pois como bem retrata aquele pensamento: “tudo o que é belo morre no homem, mas não morre na arte”. 
Portal: Escritor João Antunes poeta, historiador e compositor 
Facebook = João Carlos Oliveira Antunes
Bossoroca (55) 9999-42970 joaoantunes10@terra.com.br 

 

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Sindilojas

Mato Queimado

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...