Notícias

23/04/2018 19:37


São Jorge o Santo Guerreiro - História e Lenda

      Soldado romano, mártir do cristianismo no exército do imperador Diocleciano. 
      Considerado santo militar, a memória de São Jorge é celebrada nos dias 23 de abril, é o santo padroeiro: Inglaterra, Portuga, Geórgia, Catalunha, Lituânia, Sérvia, Montenegro, Etiópia, e (cidades) Londres, Barcelona, Génova, Régio da Calábria, Ferrara, Friburgo em Brisgóvia, Moscovo/Moscou e Beirute. 
      São Jorge (entre 275 e 280 - 23 de abril de 303)
      Há uma tradição que aponta o ano 303 como ano da sua morte. Apesar de sua história se basear em documentos lendários a devoção a São Jorge se espalhou por todo o mundo.
      No caso específico - São Jorge - os limites terrenos e espirituais extrapolam o conhecimento atual, não se pode afirmar categoricamente onde termina a verdade e onde começa a fábula. 
      Fato é que, embora se trate de uma pessoa real, as origens deste mártir foram confundidas por tantas lendas e fabulas criadas em torno de sua figura.
      Roma, o Vaticano não narra a história do santo, pois o Papa Gelásio I (492 a 496 d.C.) de tantos contos e histórias chegou ao ponto de proibir que se lessem suas atas por as considerar apócrifas e imbuídas de erros. O que se sabe:
      A Enciclopédia Católica toma a posição de que não há base para duvidar da existência histórica de São Jorge, mas põe pouca convicção nas histórias fantásticas sobre ele.
      Algumas fontes indicam que seus pais eram cristãos, Jorge teria nascido na antiga Capadócia, região do centro da Anatólia que, atualmente, faz parte da República da Turquia. Seu pai militar, Gerôncio, morto em batalha. Jorge entrou para a carreira das armas, por ser a que mais satisfazia à sua natural índole combativa. Logo foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade — qualidades que levaram o imperador a lhe conferir o título de conde da província da Capadócia.
      Devido a seu carisma, Jorge não tardou em ascender na carreira e, antes de atingir os 30 anos foi Tribuno Militar e comes, sendo encarregado como guarda pessoal do imperador Diocleciano (284-305 DC), em Nicomédia. 
      Em 303, Diocleciano publicou lei que mandava prender todo soldado romano cristão e que todos os outros deveriam oferecer sacrifícios aos deuses romanos. Jorge foi ao encontro do imperador para objetar, e perante todos declarou-se cristão. Não querendo perder um de seus melhores tribunos, o imperador tentou dissuadi-lo oferecendo-lhe terras, dinheiro e escravos. Como Jorge mantinha-se fiel ao cristianismo, o imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. 
      Após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar aos deuses romanos. Todavia, Jorge reafirmava sua fé, tendo seu martírio, aos poucos, ganhado notoriedade e muitos romanos, tomado às dores daquele jovem soldado, inclusive a mulher do imperador, que se converteu ao cristianismo. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito, mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303, em Nicomédia, na Ásia Menor.
      Os restos mortais de São Jorge foram transportados para Lida (Antiga Dióspolis), e mais tarde o imperador cristão Constantino mandou erguer suntuoso oratório aberto aos fiéis, para que a devoção ao santo fosse espalhada por todo o Oriente.
      Pelo século V, já havia cinco igrejas em Constantinopla dedicadas a São Jorge. Só no Egito, nos primeiros séculos após sua morte, construíram-se quatro igrejas e quarenta conventos dedicados ao mártir. Na Armênia, no Império Bizantino, no Estreito de Bósforo na Grécia, São Jorge era inscrito entre os maiores santos da Igreja Católica.
      
São Jorge, o Dragão e a Lua
      O dragão (o demônio) simbolizaria a idolatria destruída com as armas da Fé. 
Já a donzela que o santo defendeu, representaria as cidades, causas e pedidos de ajuda.
A relação entre o santo e a lua:
       - Viria de uma lenda antiga que acabou virando crença para muitos, um santo que mora na lua chega a todos os países.
      - Lenda de que o santo mora na Lua pode ter raízes brasileiras: na Umbanda, são Jorge corresponde a Ogum, o santo da guerra. Esse orixá tem energia masculina, o que o faz buscar vibrações femininas na Lua – daí a relação

A síntese da lenda de São Jorge e o Dragão em um apanhado de inúmeras versões:
Em uma época em que a ordem era redigida pelo mais forte, o pode do ferro e fogo dobrava o homem, nas noites de lua cheia, um Dragão, vagava pelos povos devorando e queimando a tudo o que bem queria. 
Certo de não ter oponente sua luxuria crescia assim como sua fama. Deixava um rastro de destruição por onde passava e temor aos por sua chegada.
Morava em uma caverna e nas noites de lua cheia, voava até o povoado, na direção que queria para saciar sua fome.
Um jovem guerreiro se dispôs a enfrenta-lo e quando a lua cheia se estendia no manto da noite ele montava seu cavalo e ficava olhado o céu de lança em punho.
Certa noite ao avistar a besta-fera voando no céu, seguiu a galope para enfrenta-lo.
Ao chegar ao seu encontro o dragão estava prestes a devorar uma moça. 
O Guerreiro foi ao seu encontro com o cavalo e o atropelou, ao mesmo tempo cravava uma lança que cravou no pescoço e peito do mostro. 
A fera sem poder atingi-lo com fogo e levanta voo, Jorge segue lutando e a batalha se segue pelo céu até a lua. Lá o embate entre os dois marca o terreno com crateras vindo o dragão a morrer.
Jorge decide ficar vivendo na lua, em vigia eterna aos perigos e medos que cercam os homens, de lá parte para ajudar os injustiçados e oprimidos.
Versão Roger Jaekel  
Mais irformações Site: São Jorge Gerreiro e o Dragão
Imagens São Jorge e o Dragão
      Frases Sobre São Jorge: 
      Eu estou vestido e armado com as roupas e as armas de São Jorge, para que os meus inimigos tenham pés e não me alcancem, tenham mãos e não me toquem, tenham olhos e não me vejam, e nem mesmo em pensamento eles possam me fazer mal.
     A Bíblia não é escudo, é manual pra libertação, siga o exemplo de São Jorge, espada no Dragão.
     Sorte teve São Jorge. Ao invés de se apaixonar, voou para a lua, montado em seu dragão.
     São Jorge me dê sua espada pra que eu possa matar um dragão chamado ilusão.  Indecisa ainda, se começo estraçalhando a esperança ou corto as expectativas no meio.
     Já sinto o vício de noites aprazíveis. Escuridão clareada pela luz armada de uma Lua de São Jorge. 
Os Santos Mártires do Brasil 
São Paulo Apostolo 
São Pedro Apóstolo 
São Roque González de Santa Cruz,
São Afonso Rodrigues 
São João de CastilhoSite: Arcanjo São Miguel
Site: Santo São Nicolau
Site: Inácio de Loyola - Primeiro Jesuíta
Site: São Francisco Xavier, o Santo Missioneiro
Site: São Luíz Gonzaga, Padroeiro da Juventude

Site: Primeira Cruz de Quatro Braços
Site: Origem da Cruz Missioneira;

EM DESTAQUE

Erva Mate Verde Real

Empresa familiar, com seu fundador Delfino Shultz, iniciou no ramo de erva mate no ano de 1989

Saiba mais

Facas Artesanais de disco Tatu

Faca artesanal de feita de disco de arado tatu com cabo anatômico, bainha de couro com passador.

Saiba mais

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...