Notícias

02/07/2018 16:04


PLANTAS MEDICINAIS, por João Antunes

     O uso das plantas medicinais para a saúde vem de tradições ancestrais. Em especial os povos indígenas são especialistas pelo conhecimento e uso de inúmeras plantas, pois elas trazem a cura pela natureza. As plantas medicinais e infusões devem respeitar vários critérios, dosagens e combinações; ter cuidados com a toxidade, pois quaisquer usos indevidos, contínuos ou excessos podem ocasionar graves danos à saúde e inclusive levar a pessoa à morte. A atenção precisa ser maior para com as crianças, as gestantes, os idosos e pessoas que possuem certas restrições. Mas, por outro lado, é inegável quão grande é o benefício que as plantas medicinais trazem às pessoas. De acordo com a crença popular e até mesmo a fé dos usuários estes são alguns exemplos de plantas e suas propriedades benéficas à saúde humana:
Abacate: as folhas combatem parasitas intestinais, fadiga, TPM, dores das cólicas e úlceras. 
Açafrão é muito bom para quem tem pedras na visícula, alergias, Alzheimer, câncer na fase inicial e funciona como protetor do fígado. 
Agrião que na verdade é uma verdura de sabor meio amargo funciona muito bem como anti-inflamatório das vias respiratórias, aftas, gengivites, bronquites e ainda nos fumantes ajuda a aliviar um pouco a nicotina. Não deve ser usado por grávidas e nem por pessoas que tiverem doenças renais inflamatórias. 
Alho: tem grande eficiência na circulação, hipertensão, colesterol, fortalecimento da digestão, combate vermes intestinais, protetor do fígado, facilita as cicatrizações e é fortalecedor do coração. 
Arnica é recomendada para as contusões musculares e machucados em geral, articulações e dores de cabeça. Previne hemorragias, pois funciona como um bom cicatrizante. Quanto eu tinha cinco anos um cachorro mordeu minha perna direita e haja vista que morávamos no interior a solução foi ferver Arnica e colocar compressas com as suas folhas onde e em poucos dias fiquei curado. 
Aroeira vermelha a casca bem como as folhas servem para combater infecções na região genital e doenças de pele e ainda bronquites.   
Babosa é muito boa para cicatrizações, hemorróidas, gastrite, diabete. Gestantes, crianças, quem tem anemia ou fragilidades no fígado não devem usar babosa. 
Capim-cidreira:também é conhecido como capim-lião, capim-santo e capim-cheiroso. Geralmente é utilizado como desintoxicante. 
Carqueja é benéfica para o tratamento de má digestão, diarréia, gastroenterite, febre, doenças do fígado, azia, colesterol, má circulação do sangue, vermes intestinais, diabetes, bronquite. 
Cravo-da-índia serve como analgésico e como anti-séptico, combate inchaços e diz a crença popular que mascando cinco cravos em jejum durante 15 dias a pessoa consegue se curar da hemorróida. 
Erva-botão regenera o fígado, é muito boa contra viroses e combate veneno de cobras em especial do veneno da jararaca. 
Erva-de-são-joão ou catinga-de-bode é recomendada para quem sofre de cólicas, dor de cabeça, artrose, artrite. Não se usa a flores que são tóxicas. 
Espinheira-santa serve para combater úlcera gástrica, azia, dores de estômago, eczema. É depurativa para o sangue, tem propriedades diuréticas e ação antioxidante. 
Eucalipto: o citronelol e o eucaliptol composto nesta planta são benéficos aos pulmões, pois deixam as secreções mais fluídas. Ele dilata os brônquios e facilita a eliminação do catarro. 
Goiabeira: o broto e as folhas são muito bons para quem tem problemas de diarréia, colite, funciona como bactericida e facilita o sono.
Graviola ajuda a resolver problemas de obesidade, herpes e câncer na fase inicial. 
Guaco ajuda nos efeitos contra os males respiratórios, bronquite, asma e tosse. Serve para o tratamento de varizes. Uma vez, por estar gripado, eu fiz um chá de guaco com aspirina e me deu uma enorme coceira no corpo. Ao fazer uma análise mais detalhada da folha constatei que eu havia as folhas de outra folhagem parecida. 
Hortelã é ótima para quem tem dor no estômago, mau hálito, serve para branquear os dentes, para quem tem náuseas, indigestão e cólicas, dor de cabeça e renites alérgicas. 
Jambolão ajuda no combate ao diabetes, gastrites e úlceras. 
Japecanga é um cipó com espinhos que tem propriedades antibióticas contra sífilis e doenças venéreas infecciosas. 
Limão é excelente para afinar o sangue, desintoxica o organismo, é um bom depurativo, reduz a hipertensão arterial, melhora o sistema imunológico, ajuda no combate a infecções fúngicas, reduz o ácido úrico, dá um melhor equilíbrio ao intestino, é muito bom na resolução dos problemas de pele como fundos, machas e seborréias. 
Losna tem um sabor muito amargo e também é conhecida como Absinto, Erva-de-santa-margarida, Erva-do-fel, Erva-dos-vermes, Sintro, Alenjo, serve para baixar afebre e ainda para o tratamento contra vermes, má digestão, azia,  náusea, vômito, acidez, fratulência. Conheço uma estrofe que descreve: “amigo que é amigo / é o parceiro incondicional / pra beber um barril de losna / ou comer um saco de sal.”
Melissa ou Erva-cidreira: serve para problemas gástricos, estresse, ansiedade, herpes, problemas nervosos e problemas de memória. 
Mamão: as folhas resolvem problemas de pressão alta, má digestão, prisão de ventre e pedras nos rins. 
Mamona é uma planta tóxica, por isso, é preciso ter muito cuidado, mas as suas folhas servem para se fazer compressas e combater furúnculos. 
Manga: as folhas ajudam no combate à disenteria, problemas de garganta, soluços, cálculos biliares, diabetes precoces, ansiedade, pressão arterial, varizes, problemas respiratórios e dores de ouvido. 
Pata-de-vaca proporciona ótimos resultados em diabéticos, problemas urinários, distúrbios renais, reduz o açúcar no sangue, possui efeitos antioxidantes e diuréticos. 
Picão-preto é antiinflamatório e bom para cirrose hepática. 
Pimenta-de-macaco:  funciona como cicatrizante, contém a hemorragia e dor de garganta.
Pitangueira: o chá é gostoso e serve para quem tem problemas estomacais, febre e diabete. 
Quebra-pedra ajuda na limpeza dos rins, inchaços, proteção do fígado, alivia dores, serve para quem tem problemas cardíacos e pressão arterial, previne derrames.
Romã é muito bom para quem tem pedras nos rins, diabetes, colesterol alto, herpes, candidíase.
Sabugueiro serve para combater feridas, abcessos, problemas renais, rinite, febre, tosse, problemas respiratórios, catapora, sarampo. Quando eu era criança e fiquei tomado de sarampo me deram somente chá de sabugueiro em poucos dias fiquei curado. 
Taranchagem cura feridas, hemorragias nasais, sinusite, afecções estomacais, ajuda nas queimaduras, aftas, asma, ácido úrico.
Urtiga: o chá desta planta auxilia no tratamento de anemias, diversos casos de hemorragias, artrite, artrose, gota, insuficiência hepática, tosse, catarro, bronquite, asma, febre, circulação, reumatismo gotoso e próstata.
O uso dos chás e das plantas medicinais pode ser benéfico ou maléfico, por isso, vale sempre  lembrar que a grande diferença entre aquilo que é remédio e aquilo que é veneno está na dose e no modo de uso. 
Site: João Antunes poeta, historiador e compositor 
Facebook = João Carlos Oliveira Antunes
Bossoroca (55) 9999-42970 joaoantunes10@terra.com.br   
O Segredo da Avenca e seu Chá  
Lenda da Hortelã - Menta 
Ritual da Lua Cheia

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Pousada das Missões

Mato Queimado

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...