Notícias

30/01/2020 08:00


Otávio Reichert - INTEGRANDO 30/01/2020

      Energia fotovoltaica: Alemanha X Brasil – Afora os 7 X 1 que sofremos no futebol, outra goleada acontece na energia citada. Desde o ano 2000 as empresas alemãs são obrigadas a pagar, em dinheiro, a energia produzida excedente no sistema de microgeração para a rede elétrica. Com isso, foram construídas muitas vilas abastecidas totalmente com energia solar. Com alta tecnologia e placas eficientes, muitas moradias geram até quatro vezes ao consumo próprio. Com isso, a construção sustentável passou a gerar lucro.
     Conforme o Site Tecnoblog, juntando a energia eólica mais a solar, atualmente a Alemanha produz 87% da energia consumida, e com picos de produção acima do consumo, inclusive já oferecendo energia para outros países.
     No Brasil – Além de tentar vender a imagem de ser poluente, pagamos obrigatoriamente uma taxa em torno R$ 0,13 por KWh, disse-me um dos responsáveis da Renner Engenharia Elétrica, uma das quatro empresas atuando na capital missioneira. Poderíamos considerar a taxa razoável, não fosse o que segue.
     No Brasil não podemos vender a energia excedente, ficando as sobras como crédito. Além disso, ao consumo noturno pagamos outra taxa de transição, como que por terem armazenado a energia produzida durante o dia. A tendência é piorar, ainda mais se o governo aceitar as propostas da Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel, que deveria ser defensora do povo, mas parece estar longe disso.
      A Agência Reguladora está vinculada ao Ministério de Minas e Energia, com sede e foro no Distrito Federal. Sua finalidade visa regular e fiscalizar a produção, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica. Inclusive a regulagem do relógio que mede nosso consumo de energia está sendo colocada em dúvida. Foram trocadas as lâmpadas pelas de Led, Split pelos antigos condicionadores de ar, geladeiras e TV com consumo menor, porém o consumo em quilowatts tem aumentado mesmo a família não tendo implantado novos aparelhos. Será que os relógios digitais são mais corretos aos analógicos?
     De acordo com a Aneel, para 2020 querem rever as taxas, visando aumentar seus benefícios. As reuniões serão transmitidas via internet e participação popular. Também querem implantar uma transição de regras. Quem já possui o sistema de geração permanecerá com as regras atuais em vigor até 2030. Já os que instalarem passariam a pagar custo maior de rede. Tentaram cotizar absurdos em 60% da energia solar produzida.
     Resumindo: Disse Bolsonaro: ‘Quem decide é a Aneel mas estamos conversando’. Que Ministério autossuficiente é esse?

     Um cemitério perdido em Santo Ângelo? Sim! Se considerarmos os primórdios, há inúmeros cemitérios abandonados no que já foi a capital missioneira.
    Afirmo-vos, porém, que há um cemitério “sepultado” na periferia urbanizada. Quantos corpos ainda jazem ali? Adianto que algumas dezenas de jazigos ficaram a esmo.
     Onde será? Resposta na Coluna Integrando de 6 de fevereiro.
 
    Cápsula do Tempo – ASLE - Nesta sexta-feira, 31 Jan. 2020, acontece o Lançamento da Pedra Fundamental, marcando o início das obras da Academia Santo-angelense de Letras – ASLE. Também será inserida uma caixinha, Cápsula do Tempo, contendo mensagens, nomes e registros, estes criados pelos acadêmicos, autoridades e pessoas vinculadas ao evento. Destina-se à posteridade, pois que a cápsula somente será aberta se o prédio for derrubado. Você está convidado a participar do ato. Será às 11h, na Rua Florêncio de Abreu, atrás do Anfiteatro Antonio Sepp. Conforme a tradição, é colocada no lado nordeste da obra.
 
    Humor: Tempos idos, um gaúcho viu uma turma de eletricistas, vindo da capital, colocando postes e fios para levar energia elétrica até a cidade interiorana. E o gaúcho se ria vendo-os a esticarem os fios, até que um dos funcionários, irritado, perguntou: - Está rindo do que, ô calça larga?
     -  Da altura que vocês tão botando a cerca. Os boi vão fugir tudo por baixo!!!

EM DESTAQUE

Churrascaria do Chico

Fazendo vontades com sabor, qualidade e economia.

Saiba mais

Sindilojas

Mato Queimado

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...