Notícias

11/06/2020 14:12


Otávio Reichert - INTEGRANDO 11/06/2020

A origem de Corpus Christi – Também conforme o graduado historiador Daniel Neves, Corpus Christi é uma comemoração de origem Católica, e remonta ao século XIII. No Brasil a data é celebrada sempre em uma quinta-feira, celebrando o sacramento da eucaristia.

A expressão Corpus Christi advém do latim, relembrando a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Nesse sacramento, o pão que é consumido representa o corpo de Cristo, e o vinho ingerido simboliza o sangue de Cristo. Faz referência a Última Ceia, realizada durante a Semana Santa, ao orientar reverenciar pão e o vinho em sua memória. A comemoração ocorre sempre aos 60 dias após a Páscoa. Uma tradição típica de Corpus Christi no Brasil veio pelos portugueses: a atividade de produzir tapetes.

Sobre a origem, voltemos ao ano de 1264, durante o pontificado do papa Urbano IV (1261 a 1264), e seria resultado da influência de uma freira belga chamada Juliana de Mont Cornillon, nascida na cidade de Liège, em 1193. Ela dizia ter, durante anos, visões e sonhos versando a importância de se criar uma festa ao sacramento da eucaristia. Esses relatos influenciaram o bispo Roberto de Thourotte, o qual autorizou a primeira comemoração, em 1247, embora tenha falecido antes disso. Os relatos de Juliana impactaram também o arcediago (Vigário geral) Jacques Pantaleon, de Troyes, depois entronizado como Papa Urbano IV, que oficializou a criação dessa celebração.

Além dos relatos supracitados, também um sacerdote da Boêmia chamado Pedro de Praga teria ido para Roma e se encontrou com Urbano IV. Retornando à Boêmia, deteve-se em Bolsena e lá realizou o sacramento da eucaristia. Neste sacramento, conta-se que sangue começou a verter da hóstia consagrada, ficando conhecido como Milagre de Bolsena. Aos poucos, a festa difundiu-se na Europa e mundo afora.

Com pequena diferença no enfoque segue um vídeo, de autor desconhecido, bastante ilustrativo e que facilita o entendimento, principalmente para as crianças.

 

Humor – O padre estava distribuindo a hóstia aos fiéis quando viu um bêbado adentrar a fila. Para pregar-lhe uma peça, tirou do bolso um pedaço de Bombril que usava para lustrar o cinto dourado. Cerimonioso, o pinguço fechou os olhos ao receber a “hóstia” ouvindo o padre dizer: Corpo de Cristo! Ao remoer o Bombril disse ao padre: “se isto é o corpo de Jesus o senhor me deu um chumaço de cabelos... 

 

 

EM DESTAQUE

Hotel Raios De Sol Missioneiro São Pedro do Butiá RS

Pousada das Missões

Mato Queimado

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...