Notícias

31/05/2018 17:11


O Que Diferencia a Cruz de Cristo de Todas as Outras?

Muitos indagam “que sacrilégio, brincaram com a santa imagem da Cruz” colocando um segundo braço, decorando, ela deixou de ser Cruz passou a ser um símbolo. 
Muito pode se falar sobre a Cruz Missioneira que tem história e personalidade própria. Mas relatando e observando o que levou um povo, de origem Cristã gerar um segundo braço em uma personificação dentro da própria religião que venera este emblema.
Na verdade a Cruz de Quatro Braços é a primeira cruz cristã que se tem notícia, a verdadeira Cruz de Cristo.
A Crucificação era um ritual de punição, de sofrimento comum para a época, como o apedrejamento, empalamento, amputação e outras formas de punir, torturar e matar.
A imagem da Cruz era mais do que mal vista, na realidade era um instrumento, uma ferramenta uma arma de tortura.
Logo após a morte de Cristo seus apóstolos Pedro e Paulo começaram a evangelizar, devido a perseguição que os Romanos exerciam sobre todo e qualquer cristão, não era possível nas reuniões desenhar na parede a CRUZ e os apóstolos evangelistas desenhavam na areia, no chão (Chutavam a areia caso chegasse algum soldado romano no local) e invocavam a presença do Espirito Santo.
O desenho tinha de diferenciar a Cruz de Cristo das outras e a única diferença foi à placa escrita INRI, abreviatura da frase em latim: Iēsus Nazarēnus, Rēx Iūdaeōrum cuja tradução é «Jesus Nazareno (ou, de Nazaré), Rei dos Judeus».
Deste uso da cruz aos poucos, o cristianismo foi sendo aceito e os vários ritos, locais e brasões foram adaptando este símbolo que a maioria da humanidade respeita. 
Seus nomes podem ser: Patriarcal, Grega, De Caravaca, Missioneira, Lorena, Suástica, Malta e tantas outras denominações.
O importante pra nós missioneiros é saber que a Cruz de Quatro Braços foi o Sinuelo que deu os primeiros passos em nome do amor ao próximo no meio de tanto sofrimento como foi a crucificação.
Versão de Roger Jaekel
Morri - mas ressuscitei das cinzas da minha fé, o sangue de São Sepé me fez santo - eu me fiz rei: gaúcho me transformei num barbaresco improviso e ali no chão impreciso, de parceria com o vento, sou hoje - o prolongamento, do chão sagrado onde piso! 

EM DESTAQUE

Pousada das Missões

Clube Gaúcho CG

Famoso clube de Santo Ângelo onde ocorrem diversos tipos de eventos. 

Saiba mais

Roteiro por Mato Queimado

Diálogo, educação e segurança,  motivos para entrar, conhecer, passear e fotografar, essa comunidade é uma verdadeira família.

Saiba mais

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...