Notícias

28/10/2019 09:00


Sorvendo mates de Renato Schorr

Livros do Acadêmico e Escritor Renato Schorr.
           A produção literária vem dos tempos, antes mesmo do papel, as pessoas já representavam o seu cotidiano nas pedras, em hieróglifos plantados, para registrar as atividades, figuras humanas, animais, edificações, rastros da passagem pelo planeta. Há milhares de pessoas se arriscando na difícil missão de lançar sobre papiros, as suas ideias, pensamentos, imagens, conclusões, descobertas e inventos, preciosas para uns e malversadas para outros. Da mesma sorte ocorre com Renato Schorr, em suas manifestações, ficcionando, poetando, narrando, no afã de consignar, na sua ótica, a vida das gentes, bichos, terra e mar, e tudo mais que compõe o cenário.
SEGREDOS DE UM RIO
           Este é o seu filho literário primogênito, em juntados versos, compondo estrofes na construção de poemas, batizado de: Segredos de um rio. Dito livro, têm a apresentação do escritor, historiador e exímio poeta Mário Simon, em sua exposição, a certa altura diz: por fim, creio que estamos diante de um poeta que está em plena gestação de um estilo próprio, o que significa muito no duro caminho para expressar ao mundo através dos recursos da poética. E isso só, em si, vale o livro e vale a leitura de Segredos de um Rio, de Renato Schorr.  
           Artur Hamerski, reitera: os temas deste primeiro livro- Segredos de um rio – tematizam fontes  regionais e missioneiras. Tanto produções poéticas quanto a obra têm café no bule. Merecem abraços e semeaduras.
Claudino de Lucca, menciona: nós, os mais antigos, nos sentimos orgulhosos e por que não dizer, responsáveis por esse feliz momento. O Renato, em especial é um incansável na sua criação, seja a poesia falada, como na musicada e é humilde para pedir opiniões e ajuda.
ALMA DOS VATES
           Alma dos Vates, livro que “nasce” em segundo plano, também estribado em poemas com imagens diversificadas, se oferece ao grande Mário Simon, que assentando a apresentação, destaca os ensinamentos deixados por ele, na apresentação de Segredos de um rio, neste, menciona: referia-me à necessidade da constante renovação e busca de novas formas de expressão diante da realidade mutante. Pois agora esse conselho parece ter caído nas boas graças do poeta Renato que mostra neste segundo livro exatamente o novo patamar em que se coloca para expressar a sua visão sensível do mundo que o rodeia.
           Sobre o mesmo, Alma dos Vates, Maria Elisa Berwanger, em alguns tópicos salienta: escrever sobre o talento de Renato Schorr não é tarefa fácil, poeta multifacetado, lírico em: tomba a tarde aos pés da noite..., mas com a facilidade dos trapezistas poéticos nos transporta rapidamente aos versos campeiros: quero revolver as cinzas do borralho centenário... Renato e daqueles raros poetas que escrevem em qualquer lugar, em qualquer situação. Não só escreve poesia, respira poesia.
           Cláudio Reinke e Marjorie Bier, lançaram: Renato é poeta em essência. Foi assim que o Pai Véio quis e é com essa alma que segue. Nasceu vate com jeito de terra. Veio cumprir a sina de homem-falador e de contador de causos que a querência vê.
NOS TENTOS
           O livro Nos Tentos, é gestado simultaneamente a Alma dos Vates, mas é o terceiro e traz no bojo, contos e crônicas, na essência, publicados nos jornais O Mensageiro e Jornal das Missões, ambos de Santo Ângelo, com assuntos diversificados, porém, mais afeitos ao mundo gaúcho e inclusive, trazendo aspectos relevantes ao tropeirismo, o campo, gauchismo, tradicionalismo, a importância de Paixão Côrtes para o Rio Grande e cousas das nossa terra, nossa gente!
           Vale contar para resguardo, que o nosso símbolo gaúcho, o homem protótipo da Estátua do Laçador, Paixão Côrtes. Pois, ele, Paixão, após ler - Nos Tentos -, tomou o fone e contatou com o autor, por mais de quinze minutos, mencionar a profundidade, responsabilidade e a qualidade da obra! Palavras de Paixão Côrtes!!!
           Na apresentação da obra, Eduardo Loureiro, destaca: O autor – um missioneiro de Roque Gonzales, há tempos, tomou para si a tarefa de revisitar a história da nossa gente. Em outro parágrafo, diz: serve esta obra de instrumento para consolidação da identidade própria do povo gaúcho e missioneiro. Identidade que não nos faz melhores nem superiores, mas um povo diferente. E isto, Renato Schorr sabe evidenciar com propriedade, conhecimento e lucidez. 
           Artur Hamerski, sobre o mesmo livro ensina: os textos do cronista fluem como as águas dos riachos. Afinam e aprofundam aqui, engrossam e alargam ali, mas todas andam e levam as histórias que nos leitos destas páginas estiram. Agora, num estilo próprio, o do autor deposita nas mãos dos leitores e das leitoras, o presente livro que, na troca de olhares feita no encontro da leitura, quer apresentar-lhes novas imaginações e trilhas nos caminhos infindáveis da cultura missioneira e rio-grandense.
LUARES
           Luares! Luares disputou com olhares, a primazia de tema para o Acampamento da Poesia, “preterido” no Acampamento, mas vivo na cabeça do autor. L u a r e s... quão lindo!!! Haveria de ser aproveitado. E foi! Em pleno fluir de ideias, surge a possibilidade de prestar uma homenagem ao idealizador, no 10º Acampamento da Poesia, mas em segredo. Embora no percurso, a ideia perdesse a virgindade, todavia, a vontade de reconhecer a importância, não fraquejou e Luares, ganhou forma, gosto e cor. Um livro com enfoque no Mestre Mário Simon, vivo estava e frutificou. A estrutura havia tempos, ganhara corpo. Daí, os poetas do Acampamento foram convidados pelo autor e vieram com gosto e sabor de poesia.
           Sobre Luares, em sua apresentação, Artur Hamerski desenha: o pedido de Renato Schorr veio como uma ordem curta e seca nestas duas frases: prepara-te para a apresentação. A apresentação deste livro é tua. Assim, por vir de quem veio, não me sobrou outra alternativa senão cumprir o pedido e a ordem: fazer. Sim, respondi-lhe! Ao finalizar refere: assim, neste livro há fontes de águas e tesouros de história e literatura que brotaram dos livros de história e de literatura de Mário Simon. E para bebê-las à vontade e achá-los sem desvio, não custa muito, basta pegar o mapa e seguir esta trilha: ler. Ler este livro, pois, vale a pena.
           No enfoque de Paulo Prado lê-se: colhendo textos em versos e prosas no Acampamento da Poesia lá no Parque das Fontes, no Entre-Ijuís, Renato garimpa sob a inspiração dos luares e o néctar de seus iguais, e a poesia escorre borbulhando pelos seixos do riacho e os apontamentos e sua impressões humanas aí vicejam com força do telurismo dos missioneiros presentes nesta obra. 
           Das veias de Adão Lago Pinto se oferece: então, por consequência, temos em mãos um acervo de depoimentos, que ora se condensam em “Luares” por iniciativa do confrade Renato Schorr, em odes sublimados ao Mário Simon, dos amigos e admiradores do grande e querido mestre. 
GARUPA GATEADA
           Coube ao poeta, compositor, escritor e artista plástico Tadeu Martins a apresentação do primeiro romance do autor. Tadeu, sem floreios assentou sua sentença, arguindo: assim é o amor. E como ele é esplêndido, cria ocasiões sem lado de montar. O amor vai de encontro das sombras frias. Oferece o exercício das afeições. O seu personagem dá exemplo clássico da prática da focalização em sua mente, de que o desejo intenso pensado, atrai para si a realidade física. O amor dulcifica o amargo da vida, e o Renato soube escutar os suspiros de Líria e Tonico, para nos persuadir que a sensualidade é a sintonia finíssima na frequência dos corações.
           Cláudio Reinke, assíduo nos livros deste autor, remansa e diz: mais uma vez o Renato vai ao encontro de sua tropilha de pensamentos e separa aquela gateada inspiração para encilhá-la com palavras.  ... finaliza: E nós, aqui recostados nas cercas dos livros, ficamos entre embevecidos e encantados com a essa tropa de sonhos que passa na estrada das linhas e parágrafos em direção a nossa mente. 
Renato Schorr  Fone Wats  055 999618905
Advogado Autor Escritor
renatinhoadv@yahoo.com.br 
Notícia: Lunares o Livro Que é Fruto do Acampamento da Poesia 
Notícia: 21º Encontro Cultural e Artístico Recanto do Sabiá tem início dia 16 
Notícia: A Semelhança de Marcello Caminha e Noel Guarany
Vídeo: Café de Cambona Cultural 2017 ASLE 
Vídeo: Café de Cambona Cultural 2016 ASLE 
Vídeo: Confraria Recanto do Sabiá - 12º Festival de Inverno  
Imagem: Confraria Recanto do Sabiá - 12º festival de Inverno. 
Notícia: 800 inscrições para o Canto Missioneiro 2016 
Notícia: Final 9º Canto Missioneiro 

EM DESTAQUE

Hotel Raios De Sol Missioneiro São Pedro do Butiá RS

Sindilojas

Roteiro por Mato Queimado

Diálogo, educação e segurança,  motivos para entrar, conhecer, passear e fotografar, essa comunidade é uma verdadeira família.

Saiba mais

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...