Notícias

07/12/2018 10:58


A História do Caaró

A história das Missões é, sem dúvida nenhuma, surpreendente. Uma das mais intrigantes é o coração do Padre Roque Gonzales que é mantido há quase 400 anos sem nenhum conservante ou produto químico. Para entender um pouco mais essa história vamos fazer um breve resumo:
A região que hoje compreende o Rio Grande do Sul foi habitada há milênios, principalmente, por grupos guaranis, gês e charruas. A partir do ano de 1626, com a presença do padre jesuíta Roque Gonzales e de outros que o seguiram, foram fundados povoados jesuíticos-guaranis no que foi considerado o 1º Ciclo Jesuítico.
Padre Roque Gonzales, filho de nobre família paraguaia, fundou os 4 primeiros deses povoados, quando criava o 5º povoado que seria em homenagem "Todos os Santos do Caaró" foi morto. Junto com ele estava o Padre Afonso Rodrigues que também tombou. Os padres foram mortos a mando de Cacique Nheçu, que não aceitava a presença dos "homens de preto" na região.
Os padres foram esquartejados e colocados dentro da rústica igreja do povoado onde foi ateado fogo. Os revoltosos seguiram em direção a outro povoado onde mataram o Padre Jesuíta João de Castillos.
No dia seguinte voltaram ao local onde estavam os corpos dos dois primeiros padres mortos e tiveram uma grande surpresa ao verem em meio as cinzas e brasas um coração intacto, do qual saiu uma voz dizendo "Matastes a quem vos amava e queria bem; porém somente o meu corpo, pois minha alma está no céu. E não tardará o castigo, porque virão meus filhos para punir-vos por terdes maltratado a imagem da Mãe de Deus. Mas eu voltarei para vos ajudar, porque muitos trabalhos vos hão de sobrevir por causa de minha morte." Atravessaram um flecha no coração de Padre Roque e atearam fogo novamente na capela.
Dois dias depois os rebeldes já estavam em outro povoado onde mataram o Padre João de Castillos, arrastado por quilômetros em meio à mata.
Mais alguns dias iniciou-se uma batalha entre índios cristãos e os que não aceitavam o cristianismo. Os revoltosos que não foram mortos em batalha converteram-se.
Os restos dos Padres, inclusive o coração de Pe. Roque, foram recolhidos e levados para Concepcion, povoado criado em território que hoje pertence a Argentina, onde ficou por muitos anos.
Quando os restos mortais dos 3 padres foram transladados para Assuncion verificaram que o coração mantinha-se intacto e a partir de então começou-se o processo de beatificação dos Santos Mártires do Caaró, o que acontece em 1934. Finalmente, em 1988, o Papa João Paulo II reconhece Padre Roque Gonzales, Pe. Afonso Rodrigues e Pe. Juan de Castillos como santos da igreja Católica.
No local que foi reconhecido como o local original da redução, foi erguido um Santuário - Santuário do Caaró - e desde as primeiras décadas do século XX acontece a procissão ao Santuário do Caaró reunindo milhares de pessoas da região missioneira.
O Santuário do Caaró fica há alguns quilômetros do Sítio Arqueológico de São Lourenço Mártir e alguns quilômetros do Sítio Arqueológico de São Miguel. 
Site: Capela dos Santos Mártires, Santuário de Caaró 
Site: Monumento Aos Santos Mártires Na Praça Viru Kliemann Projeto Louvados 
Site: Os Santos Mártires do Brasil 
Site: Fonte Caaró dos Jesuítas 
Site: Santo Padre Afonso Rodrigues - Mártir Jesuíta Missioneiro 
Site: Romaria de Caaró

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Clube Gaúcho CG

Famoso clube de Santo Ângelo onde ocorrem diversos tipos de eventos. 

Saiba mais

Pousada das Missões

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...