VIDEOS

Pampa, Campo e Querência - João Chagas Leite

Campo, ventre que gera meu canto / Universo dos meus versos, sementeira onde me planto; / Solo fértil, colo quente, / És o seio onde semeio os anseios de meu canto. 
Pampa, razão, raiz de meus rumos / Destino de tantas vidas, hino à esperança que canto... / Meu canto vem de tua gente / Voz dos campos que nas mentes vinga as sementes que planto. 
Campo dos que colhem sem plantar, dos que plantam se colher / Ah, pudesses tu escolher de quem ser e a quem se dar; / Pampa faz da voz dos que te cantam campo livre onde se laçam / As sementes da esperança do suor dos que te plantam. 
Querência, terra da gente, essência de gente e terra /Que lições de vida encerras, terra humilde e tão capaz /E pensar que ainda há gente que em teu nome faz a guerra /Sem saber que gente e terra são sinônimos de paz! 

Outros videos

Gente Bonita de Sangue Doce

Gente Bonita de Sangue Doce

Ver detalhes »

Museu do Colono Borraio das Origens

Museu do Colono Borraio das Origens

Aberta a visitação a partir de 2017, o Recanto do Borraio Minhas Origens está recebendo visitantes. Em São Miguel das Missões, Distrito de Mato Grande, próximo ao Passo da Guerreira, está localizado as terras da família...

Ver detalhes »

Poesia Sinuelo, Marca e Legenda para Jayme C...

Poesia Sinuelo, Marca e Legenda para Jayme C...

Pajada Vencedora 2016 Estância da Poesia Crioula """"Concurso Poesia Gauchesca Jayme Caetano Braun""""; 1º Lugar com a pajada ?Sinuelo, Marca e legenda? Três amantes da poesia crioula conhecida como ?pajada? João Antu...

Ver detalhes »