Notícias

17/02/2020 14:31


Pesquisa confirma que escultura sacra é do período das reduções jesuítas

     São Martinho de Tours estava em capela no interior do Rio Grande do Sul

       Uma peça produzida no período das reduções jesuítas foi identificada em uma capela no município de São Martinho da Serra, no interior do Rio Grande do Sul. Trata-se de um busto de São Martinho de Tours de mais de 200 anos: “Este pode ser considerado um exemplar único no Brasil deste modelo, no padrão da arte sacra missioneira jesuítico-guarani”, afirma o professor da Escola de Humanidades da PUCRS, professor Edison Huttner, responsável pela descoberta. A confecção de bustos faz parte da arte sacra missioneira, e neste caso é caracterizado como de “peanhas”, quando são colocados em cima de um pedestal. Atualmente existem outras quatro obras semelhantes, São Leão Magno e São Gregório Magno, que estão no Museu de Ciencias Naturais de La Plata; e Santo Ambrósio e Santo Agostinho, que estão no Museu Jesuítico San Ignácio Mini, ambos na Argentina.
     
Após um ano de estudos, Huttner viu na peça características da arte sacra jesuíta, como barba, sobrancelha e cabelos no estilo barroco e túnica com relevo de arte de friso jesuítico-guarani (folhagens, medalhão e florões). A peça é composta de madeira policromada, posteriormente revestida de gesso e tinta, possui 97 cm com a mitra, 70 cm de largura, 18 cm de espessura e 21 quilos.
   
Origem da peça
   
Segundo o pesquisador, há várias hipóteses para a origem da escultura. Ela pode ter sido trazida da redução de Trindade, no Paraguai, onde estavam os bustos de São Gregório Magno e São Leão Magno, que apresentam o mesmo estilo e arte de confecção. Outra possibilidade é de que a peça estaria em uma antiga capela de São Martinho, que ficava próxima à Redução de Yapejú, na Argentina; ou ainda, ter sido produzida no município de São Borja, onde o artista José Brasanelli tinha um atelier entre os anos de 1696 e 1706. Brasanelli foi um dos grandes escultores e artistas jesuítas da época.
   
Quem foi São Martinho de Tours?
  
Martinho nasceu pelo ano de 316, na Panônia (hoje Hungria). Numa ocasião, sem dinheiro para dar a um mendigo que havia pedido esmola, cortou seu manto e ofereceu para que ele pudesse se aquecer. Naquela noite, Jesus teria aparecido a Martinho, na outra metade do manto. Após, ele abandonou o exército e dedicou-se à fé cristã, sendo ordenado bispo em Tours. É um dos mais populares santos da Europa, primeiro santo não-mártir que foi cultuado pela Igreja Católica.
Fonte PUCRS

Site: Cruz de São Miguel em Camaquã 
Notícia: Na Busca do São Nicolau da Primeira Querência do Riogrande
Notícia: Peças da Arte Sacra Missioneira são Encontradas em Museu de Alegrete
Notícia: São Jeronimo, RS, trata com carinho e valoriza origem de Santa Missioneira

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Roteiro por São Miguel das Missões

É cercado de lendas e costumes, símbolo da Nascente do Riogrande, Patrimônio da Humanidade.

Saiba mais

Mato Queimado

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...