Detalhes do Site

Itacuruacir nos aproxima de Tupã ao ser perdida.



    O Chimarrão é um dos símbolos de comunhão entre duas ou mais pessoas, habito este originado com os Guaranis. Mas o fato do Chimarrão (considerado como um cachimbo da paz pelos Índios) ser um ritual para o inicio de conversa ou acordo, que muitas vezes vinham carregados de ressentimentos, e isto é da natureza humana, o passado não é facilmente esquecido.
    A pedra Itacuru (a pedra em Tupy Guarani) ou pedra Cupim é muito comum por toda a região Missioneira que se estende por todo o Pampa, porém quase rara, filha da Itacuru, é a Pedra Itacuruacir (Acir ou Acemira, o que faz doer, o que é doloroso, com dor em Tupy Guarani, está pedra carrega dor, estou me sentindo pedra com dor), pedra cupim vitrificada.
    Itacuru em Guarani é o tipo de palavras cujo significado determina a realidade. Os substantivos denominam todas as coisas: pessoas, objetos, sensações, sentimentos, etc... (Itacuru a pedra, ser pedra, ser simples como pedra), ou Tapecuim (cupim ou formiga cupim). Itacuru o cupinzeiro ( ninho de cupim ) ou pedra de cupim.
    Era costume, quando às tribos ou famílias indígenas, na tentativa de reatarem acordos e pela experiência dos caciques e pajés, notando que mágoas e ressentimentos permaneciam, era entregue  as partes uma  Itacuruacir para que os envolvidos a guardassem. Significava que a partir daquele símbolo materializado todos deviam se esforçar para viver em harmonia e a pedra seria guardada até as mágoas ou ressentimentos serem esquecidos. Daí o termo “Colocar uma pedra em cima do assunto”, não se fala mais no ocorrido, tendo que apagar os ressentimentos. Durante o luto, a dor ou mágoa a pedra deveria ser tratada com todo o cuidado, por ser frágil e suas ranhuras causarem cortes.
    Os Guaranis pouco se apegam a bens materiais, suas vidas e filosofias são regadas pela natureza e a Pedra Itacuruacir tinha todo um peso inconfortável que todos tinham certo prazer em deixar para trás, além de provocar cortes no manejo era mais um incentivo que os líderes tinham para reatar a intimidade, a cumplicidade do relacionamento no ato de deixar a pedra para trás. Se eu não te perdoar de coração, tu vais ver nos meus olhos e eu vou ter de carregar esta pedra ou nós podemos começar a agir juntos enterrando o assunto embaixo da Itacuruacir deixada no caminho.
    Assim, se encontrar uma pedra Itacuruacir pelo Pampa, isolada, saiba que literalmente ela foi esquecida e abandonada ali por algum nativo que não viu mais valor em guarda-la. 
    Ela é de grande valor para quem não a possui. 
    Itacuruacir nos aproxima de Tupã ao ser perdida.
    E
    la é quase um cristal, não é rara, mas considerada uma joia ao ser perdida. 

  • Sobre

  • Site: Pedra Itacuru, Pedra Cupim ou Pedra Missioneira
    Site: Itacuruacir nos aproxima de Tupã ao ser perdida.
    Site: # Chimarrão uma das soluções para o mundo!
    Site: # Primeiro mate é do dono, por quê? 
    Site: # Mistério do Chimarrão.
    Site: Inácio de Loyola - Primeiro Jesuíta
    Site: Origem da Cruz Missioneira
    Site: Reduções Jesuítitas – RESUMO - 1º E 2º Período
    Site: Morte dos Caciques Sepé Tiaraju, Nicolau Ñanguirú e 1511 indios
    Gravataí a mais longínqua Redução; 
    Site: Adega Jesuíta

    Site: Lenda Da Erva Mate Versão Indígena

Informações

Itacuruacir nos aproxima de Tupã ao ser perdida.
Outros, RS
Rio Grande do Sul, Pampa Missões.
Telefone: (55) 3312-9485

Formulário para contato